X

Quando comentei por cima deste card no momento em que ele saiu no meu primeiro artigo revelando os primeiros cards que sairam após o anúncio de Uma Noite em Karazhan, eu não tinha percebido o problema que esse novo feitiço poderia ser para a integridade da Arena. Recentemente o streamer Kripparian postou um vídeo em seu canal no YouTube relatando o que ele pensa que vai acontecer com esse novo recurso para os Magos e faço minhas as palavras dele:

Confira o Kripp em seu Twitch AQUI e veja seu canal do YouTube AQUI

Para os que não manjam tanto de inglês e para aqueles que não querem ver o vídeo até o final, aqui vai uma versão resumida do que ele disse: Portal das Terras de Fogo arruinará a Arena em proporções homéricas por ser um card de classe e Comum ainda por cima, o que fará com que ele tenha chances maiores de aparecer durante suas escolhas. É um card que te garante uma vantagem absurda na mesa comparável a Golpe Flamejante. Mago já é a classe dominante em arena, principalmente porque tem as melhores remoções comuns e os melhores efeitos de AoE, tal como Golpe Flamenjante. Conceder tal card a um Mago numa Arena irá somente fazer com que a classe perca a nota ‘A’ e ganhe nota ‘S’. Este card não faz nada (ou quase nada) para efeito de construido mas estraga completamente a Arena, por ser um card muito lento no construido mas também um 2 por 1 absurdo na Arena. Não existe nenhum empecílho em trocar a raridade do card por ser provindo de uma aventura, então porque não fazê-lo como raro? Trocando por exemplo a raridade de Babbling Book que não terá tanto impacto assim na Arena?

Não menos surpreendente, existe toda uma discussão em um post do Reddit de Hearthstone cujo título traduz exatamente para “Após a revelação de Portal das Terras de fogo é seguro dizer que a Blizzard não se importa mesmo com o balanceamento da Arena”. Aqui a discussão já é um pouco mais profunda que o vídeo do Kripp, mas o resultado é sempre o mesmo: Portal é um card desnecessário e que talvez não devesse existir, pelo menos nessa raridade, para efeitos de Arena.

Veja a discussão original AQUI.

Os jogos de Arena geralmente são ganhos por quem consegue manter o controle da mesa até o final do jogo. Ajuda começar com uma boa curva com um lacaio de custo 1 no turno 1, um de custo 2 no turno 2, e assim por diante. Uma maneira de se ganhar controle da mesa tendo perdido a curva no começo é usando efeitos AoE, que já são uma ameaça em Magos na raridade Comum, ou lacaios que te garantem uma grande vantatgem quando jogados, tal como Técnico de Controle Mental ou Kraken do Mar do Norte. Contra um Guerreiro, por exemplo, eu raramente vou jogar pensando em tomar uma Briga pois, apesar de ser um card ótimo e que recupera facilmente o controle da mesa por ser um AoE, ele é Épico, portanto eu assumo que as chances de haver um no deck do meu oponente são baixas e se ele tiver um, paciência, ao passo que eu tenho sempre que jogar contra o mesmo guerreiro com medo de Executar, pois ele é uma remoção muito eficiente e, mais importante, Comum, tendo portanto que assumir que ele possui pelo menos um no deck e jogar em torno disso.

Magos já possuem remoções fortíssimas comuns e temos sempre que jogar em torno de Golpe Flamejante, pois sabemos que se um mago já está com algumas vitórias na Arena ele provavelmente tem algum(ns) no deck, e após o lançamento da nova aventura teremos mais um card absurdo para ter em mente antes de fazermos uma jogada. Note em minhas palavras que o tom psicológico destes cards é altíssimo também: nossos oponentes podem nem ter tais cards no deck, mas caso tenham, nós provavelmente perderemos se não jogarmos em torno deles.

Estes são os meus pensamentos quanto à nova Arena a partir de 11 de Agosto. Compartilham das minhas opiniões ou pensam diferente? Comentem e deixem-me saber suas opiniões quanto ao novo feitiço em Arenas!

Grato pela atenção! Kanego às ordens.

Compartilhe este post!
Share on Facebook25Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someoneShare on Tumblr0Pin on Pinterest0