X

Sim, senhoras e anões! Hoje é o grande dia de lançamento dos primeiros cards de Uma Noite em Karazhan e o dia em que a Arena se torna uma desgraça (desculpem pela reclamação gratuita, mas para quem não sabe sobre o que estou falando, continue lendo um pouco mais). Aqui faremos uma revisão mais detalhada de cada card que será lançado hoje para cada modo de jogo e analisando o meta atual. Lembrando que os cards aparecem na ordem em que serão conquistados na nova aventura e eles terão uma nota de acordo com meu julgamento de seu potencial nos diversos formatos, podendo ser, do melhor para o pior, Excelentes, Bons, Potenciais, Regulares, Ruins e Péssimos. Sem mais delongas:

PRÓLOGO

Lembrando que todos terão acesso a esses cards, até mesmo quem não adquirir a nova aventura.

Corvo Encantado

Corvo Encantado

Padrão: Temos dois decks potentes de druida na atualidade: Token Druid e C’Thun Druid, ambos com uma lista bem fechada para suas sinergias. Mas um pouquinho atrás, não tão forte quanto estes atualmente, está o Ramp Druid, que tem uma deficiência mortal no início da curva e precisa completar tal com Ídolo Corvídeo, que não garante presença na mesa no começo do jogo. Corvo Encantado pode dar um gás supremo neste deck podendo até eliminar a necessidade de cards como Agoureiro para garantir o tempo no início do jogo e poder tranquilamente jogar os Crescimento Silvestre em seguida e efetivar os lacaios maiores que é o que o deck tenta fazer. Ter uma jogada tão eficiente de turno 1 pode fazer com que o deck suba pelo menos um tier. [POTENCIAL]

Arena: Já é sabido que Arena é extremamente baseada em controle da mesa desde o turno 1, então ter um lacaio de custo 1 no turno 1 é sempre bom. Algo como uma Moreia de Mana ou um Petisco Zumbi seguido de uma boa curva pode te garantir a presença necessária no jogo e conceder um lacaio de custo 1 ao druida que não morre para um poder heroico no turno seguinte é sensacional! [EXCELENTE]

Livre: Embora seja um lacaio eficiente no turno 1, eu não o prevejo tomando lugar do Petisco Zumbi onde quer que ele seja usado. O ponto de vida adicional faz uma diferença absurda e se estou utilizando um dos dois, provavelmente eu sou um jogador de controle e os 5 pontos de vida do Zumbi não farão muita diferença no jogo de qualquer maneira. [RUIM]

Portal das Terras de Fogo

Portal das Terras do Fogo

Padrão: É um card extremamente lento para o formato. Embora tenha um efeito fortíssimo, este card não deve entrar em qualquer deck do meta atual. Pode ser que ache um lugar em um deck de Reno Jackson, mas o deck já não é tão forte atualmente e não imagino que o deck surja por conta somente deste card. [RUIM]

Arena: Ao invés de falar qualquer coisa sobre este card por aqui, vou linkar meu artigo anterior sobre tal card na Arena. Poderia ficar horas e horas falando porque este card é quebrado na Arena mas já está bem resumido por lá. [EXCELENTE]

Livre: Assim como o card já é bem pesado para o Padrão, não seria nem um pouco diferente no Livre. Existem remoções mais eficientes por custos menores que servem melhor ao propósito dos decks. [PÉSSIMO]

O SALÃO

Garfo Letal

Garfo Letal

Padrão: Não é muito animador. O custo do card é alto para seus atributos e a arma que ele concede também custa demais (lembrando que a arma provinda dele custa (3), um a mais em comparação com Machado de Guerra Abrasdor). É possível que entre em algum número no N’Zoth Rogue mas creio que se limita a isso, e não vejo o deck dando um salto em qualidade por causa dele. [RUIM]

Arena: Embora não seja muito animador em construído, o card tem um valor incrível em Arenas. O Garfo troca facilmente com outro drop 3 do oponente e te concede a arma, que são muito boas por conseguirem te garantir presença na mesa a troco de pontos de vida, mesmo que sejam sobrecusteadas (bons exemplos são Arco Hastáguia e Maça do Poder, que são muito boas simplesmente por serem armas que custam (3) e são 3/2, independente de suas interações adicionais). [EXCELENTE]

Livre: Rogue não é uma classe tão boa no modo Livre atualmente e não se tornará uma apenas por esse garfo. [PÉSSIMO]

Golem da Prataria

Golem da Prataria

Padrão: Por incrível que pareça, vejo um potencial imenso neste card. Independentemente, talvez fossem cards ruins, agora em combinação com o ainda-a-ser-lançado Diabrete de Malquezaar consigo enxergar um novo arquétipo para o Bruxo sendo lançado, com cards que forçam descarte e tem um efeito absurdo. Ainda fico com o pé atrás sobre ele, pois ele não entraria em nenhum outro deck existente no momento. É preciso esperar para ver o que será dele. [POTENCIAL]

Arena: Tem atributos decentes para um lacaio de Arena. Geralmente terá seu texto ignorado quando fazendo escolhas em uma. Embora eu imagine que seja difícil haver um card raro pior que ele para se escolher, um 3/3 por (3) não é de se jogar fora. [REGULAR]

Livre: Mesma situação com o modo padrão. Só verá jogo se o novo arquétipo vier a existir, porém eu creio que o formato seja um pouco mais restritivo para tal. Se o efeito de descarte de cards como Fogo D’alma não fosse aleatório, talvez pudesse ser viável. Como não é, não o vejo jogando por aqui. [PÉSSIMO]

Anomalia Arcana

Anomalia Arcana

Padrão: Em um mundo onde temos Moreia de Mana como exemplo, não imagino que este card veja algum jogo. Um argumento a ser feito é de entrar no Ramp Druid por ter diversos feitiços, mas o Corvo Encantado já entrando na  mesa com 1 ponto adicional de vida o torna superior. [RUIM]

Arena: Caso você consiga desviar de um poder heroico no turno 2,  jogando um feitiço ele se torna um drop 1 bem decente, mas isso significa que você teve que gastar um turno não colocando pressão na mesa, o que o torna bem pior. Mas já é OK por ser uma jogada de turno 1. [REGULAR]

Livre: Não existem motivos para se jogar um drop 1 pior do que todos os outros do formato. [PÉSSIMO]

Aranha da Despensa

Aranha da Despensa

Padrão: Não subestime o potencial de dois corpos 1/3 entrando na mesa ao mesmo tempo. Com Defensor de Argus ela se torna um monstro e não esqueçamos que ela tem uma etiqueta escrito Fera. Se o deck de Feras de Druida se tornar algo viável no Padrão, é possível que ela entre na lista. [POTENCIAL]

Arena: Novamente, dois corpos totalizando 2/6 de status. É quase um Mordelisca do Oásis só que por 1 mana a menos! Não que o Mordelisca seja um card incrível, mas por 1 mana a menos ele com certeza seria, fora que o fato de estar distribuído em dois corpos o torna um pouco mais versátil. [BOM]

Livre: Novamente, é possível fazer coisas muito mais injustas no modo Livre por 3 manas. Não vejo este card entrando em qualquer deck que exista. [PÉSSIMO]

Cavaleiro de Marfim

Cavaleiro de Marfim

Padrão: Creio que a versatilidade deste card o torne bem viável para o formato. A chance de você atingir um segredo nas 3 opções é de apenas 5% e convenhamos, a menos que você ache exatamente Contrição, Olho por Olho e Espírito Competitivo, os outros segredos ainda podem fazer algum trabalho num deck de Paladino Controle, que é onde eu vejo o card jogando. Paladino possui muitos feitiços bons para um deck de controle, e a cura adicional o deixa ainda melhor. [POTENCIAL]

Arena: O alto custo para os status não compensa utilizar o card na minha opinião, embora não seja o pior. Geralmente haverá um card melhor para se escolher. [RUIM]

Livre: Desculpem a repetitividade neste argumento, mas para ser algo viável em Livre, precisa ser injusto. Este entraria na curva do Desafiante Misterioso e não vejo motivos para usar um deck que use o Cavaleiro ao invés do Desafiante no formato. [PÉSSIMO]

Proteja o Rei!

Proteja o Rei

Padrão: Infelizmente não verá jogo em nenhum dos decks atuais. Ele é extremamente anti-sinérgico em todos os decks devido à existência de Carniçal Agressivo em TODOS os decks de Guerreiro do meta. Existe algum argumento em colocá-lo no Combo Warrior que ganha de Worgen Enfurecido num turno só para proteger seus pontos de vida por mais um turno mas eu acho bem improvável. Existem também aqueles que dizem que o card será fortíssimo em combinação com Fortalecer mas eu acho isso um sonho não só alto demais, mas inalcançável também. [RUIM]

Arena: É um card que te garante presença na mesa, mas apenas se seu oponente também o tiver. E diferente de Soltem os Cães, quem escolhe como os ataques acontecem é seu oponente, e não você, tornando o card medíocre para Arena. [RUIM]

Livre: Simplesmente não entraria em qualquer deck existente no momento. Próximo! [PÉSSIMO]

Caçadora Camuflada

Caçadora Camuflada

Padrão: Caçadores ganharam uma Maga de Kirin tor com muito mais potencial e status melhor. O Midrange Hunter poderia começar a abusar de uns segredos e tornar seu Arco Hastáguia ainda melhor enquanto deixando um belo corpo 3/4 na mesa. [BOM]

Arena: Embora os segredos na Arena não sejam tão eficientes como no contruido por ser mais difícil de direcioná-los, ter o melhor status possível para um lacaio de 3 manas (vide Tanque Aranha) e garantir tempo no turno podendo jogar segredos sem custo pode ser extremamente forte para o Caçador, embora ele não seja uma classe boa na Arena. [EXCELENTE]

Livre: Por incrível que pareça, este pode ser o primeiro card injusto da lista que seja digno de Livre. Comprar segredos do deck enquanto seguramos um Cientista Louco é extremamente desagradável, mas ter uma maneira de fazê-los de graça me parece uma boa maneira de contornar isso. Inclusive não duvido nem um pouco da aparição de um novo arquétipo, o Tempo Hunter, com o auxílio deste novo card. [POTENCIAL]

Arcaneiro

Arcaneiro

Padrão: Um efeito extremamente interessante para um deck tempo, mas será bom o suficiente? Minha resposta inicial é não. O custo é muito alto para um lacaio que não impacta tanto a mesa e traz consigo um outro que não causa dano. Basicamente estamos fazendo um Raptor Dinossangue + Carrega-Escudo por (1) a mais. Não diria que vale a pena o esforço. [RUIM]

Arena: Não é a melhor, nem a pior das escolhas. Pode proteger um lacaio importante no mid-game e te garantir uns pontos de vida no final do jogo, mas geralmente você preferirá outras maneiras de fazer isso. [REGULAR]

Livre: Custo alto. Não vale a pena. Próximo. [PÉSSIMO]

Tristão

Tristão

Padrão: O efeito dele lembra muito a Diabrete Mestre. Embora seja bom, a alta presença de Carniçal Agressivo pode significar que ele não seja bom o suficiente. [RUIM]

Arena: Novamente, é um efeito comparável a Diabrete Mestre. Considerando que a maioria das lendárias são melhores como finishers, diria que esta é uma boa escolha caso seu deck já esteja com a curva muito alta. [BOM]

Livre: Existe muito AoE para não se preocupar em utilizar um card desse tipo. Além do mais seu efeito não justificaria sua presença em algum deck. [PÉSSIMO]

DESAFIOS DE CLASSE

Xamã: Portal da Voragem

Portal da Voragem

Padrão: Embora seja uma Explosão Arcana apenas com mais texto positivo, não é o tipo de card que o Xamã precisa nesse momento. Compete com Tempestade de Raios e, como efeito AoE, o segundo é muito melhor. [RUIM]

Arena: Surpreendentemente eficaz. Um efeito de ping em massa mais um lacaio de custo (1) grátis pode ser extremamente gratificante. Infelizmente também competirá contra Tempestade de Raios por estar na mesma raridade e sempre perderá. Mas não vendo os dois na mesma escolha ela tem potencial! [BOM]

Livre: Um deck no modo livre sempre irá querer algo que dê mais que 1 de dano ou que tenha um efeito injusto anexado ao 1 de dano (vide Espiral da Morte). [RUIM]

Sacerdote: Sacerdote do Festim

Sacerdote do Festim

Padrão: Este é um card extremamente voltado para um deck Controle. Embora seja um card bom, talvez muito bom, ele sozinho não permitirá que o deck exista e provavelmente não verá nenhum jogo no formato. Com o lançamento de coleções futuras, quem sabe? [POTENCIAL]

Arena: O corpo dele se equipara ao de um Elemental da Água, e isso é bem forte para a Arena, embora seu efeito não seja tão bom por interagir apenas com feitiços. Ainda assim é um ótimo card para a coleção de Sacerdotes na Arena e talvez impulsione um pouco a classe. [BOM]

Livre: Este é um card que talvez brilhasse um pouco em um Sacerdote Controle no Livre. Ele escapa das remoções globais (Mal Desencavado e Bomba Luminosa) e garante alguma cura para o deck com cards mais pesados. Não sei se é uma inclusão automática, mas merece uma consideração. [POTENCIAL]


E o que me dizem das minha previsões? Pessoalmente não gostaria de errar muito em algumas delas, mas é por isso que se chamam de previsões não? Concordam? Discordam? Querem apenas testar para ver ao invés de arriscar (que provavelmente é o que eu deveria ter feito)? Contem-nos!

Grato pela atenção! Kanego às ordens.

Compartilhe este post!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someoneShare on Tumblr0Pin on Pinterest0