X

E a festa não pode parar senhoras e anões! Vamos por aqui continuar nossa análise dos cards que vão sair na segunda ala de Uma Noite em Karazhan. Relembrando que os cards receberão individualmente uma nota que condiz com seu possível desempenho em cada um dos formatos e que eles aparecerão na ordem em que serão recebidos como recompensa. Vamos começar!

Para acessar a análise dos cards da primeira ala e do prólogo CLIQUE AQUI

A ÓPERA

Ator Pomposo

AtorPomposo

Padrão: Não possui muito potencial por não ter um corpo tão relevante anexado à habilidade. Embora seja simplesmente uma versão melhorada de Bruto Lobo do Gelo não imagino que a melhora justifique sua entrada em algum baralho. [RUIM]

Arena: Um drop 2 com esse corpo já é um card honesto para se ter num baralho de Arena, agora um que possui uma habilidade relevante para o late-game pode é ainda melhor. [BOM]

Livre: Vivo em um mundo onde posso usar Minirrobô Blindado e Azucrinatron. Ponto esclarecido. [PÉSSIMO]

Bispo de Ônix

BispodenixPadrão: Considerando que Tanque Aranha custa (3) e Ressuscitar custa (2) temos um lacaio justo para seu custo, mas fazer os dois com um único card o torna ainda mais poderoso. O card é bom e felizmente ele está na classe que mais precisa de ajuda portanto vamos acreditar que ele faça alguma mudança para tal. [POTENCIAL]

Arena: É um efeito de Ressuscitar com um corpo 3/4. Basicamente você estará fazendo um dois por um e ganhando presença na mesa qualquer que seja o verme que morreu antes dele. [EXCELENTE]

Livre: Fico com um pé atrás pois Ressuscitar nunca jogou no formato (nem mesmo antes dele existir), mas o fato do lacaio renascido estar junto a um corpo adicional o torne jogável, embora eu ache improvável. [RUIM]

Avó Bondosa

AvBondosaPadrão: A vovózinha veio trazer o próximo conceito em cards com último suspiro. A primeira que me vem à mente como comparação é claramente Rastejante Assombrado. A semelhança é inegável: um corpo frágil que trás um grande valor do além-túmulo, fora o fato de serem Feras, o que permite ainda mais sinergias. Diferem bastante no que se trata do lacaio que provém da habilidade, sendo que os da aranha não são Feras, e já o da avó é (!). Algo que vale ressaltar é que ele também alimenta o N’Zoth, o Corruptor no final do jogo, mas isso eu acho extremamente secundário em se tratando de um lacaio tão bom early-game. [EXCELENTE]

Arena: Como já sabemos Arena é sobre Tempo. Seu oponente terá que gastar em média (2) manas ou um ataque para lidar com a avó e ainda tem que se preocupar com o Lobo Mau em seguida. É bom contra AoE e pode sinergizar bem por ser uma Fera. [EXCELENTE]

Livre: É difícil dizer se sairá bem por aqui. Apesar de ser um card excelente ele não pode ser comparado com o Rastejante Assombrado pois este trás dois corpos à mesa, se dando um pouco melhor com o Malabarista de Facas, além de ter um ponto a mais de vida, o que o permite evadir poderes heroicos cedo no jogo. Eu imagino que no mesmo deck eles não se encontrem, mas eu diria que em algum Caçador ela aparece. [BOM]

Gigante Arcano

GiganteArcanoPadrão: Eu estaria mentindo se não dissesse que acho este monstro apenas mais uma ameaça para Druidas e Magos por aí com decks baseados em feitiços. Embora eu realmente ache que seja uma inclusão automática em decks como Tempo Mage e Token/Yogg Druid, eu vou deixar meu favoritismo de lado e ser um pouco pessimista realista. [POTENCIAL]

Arena: Embora haja potencial em um deck construído, um baralho de arena não retém muita vantagem em ter muitos feitiços que não sejam remoções eficientes ou AoE’s. Existe ainda a possibilidade de você não escolher feitiços o suficiente para poder sequer conjurá-lo (sim, arenas com um ou zero feitiços acontecem). Quase sempre haverá uma épica melhor que ele para se escolher. [PÉSSIMO]

Livre: Vejo o mesmo potencial aqui que no modo Padrão. Tendo uma maneira de habilitar um gigante (considere um gigante um lacaio 8/8 que pode ter seu custo reduzido) de custo (3) ~ (4) é algo absurdo. Por isso decks como Handlock eram tão fortes. [POTENCIAL]

Mandigueira Maligna

MandingueiraMalignaPadrão: Pra ser brutalmente honesto com essa, eu tenho sentimentos fortemente misturados. Uma pergunta que pode ser feita é se o totem básico de Xamã vale (1). Creio que a resposta seja sim, mas é motivo para usar este card? Pode sinergizar com Totem de Labaredas, mas isso Morsano Totêmico já faz melhor. Melhor pergunta: este lacaio pode entrar no lugar de algum card já existente no Mid-Range Shaman ou ascender o tribal de Totens novamente? Não creio. [RUIM]

Arena: Não é a pior das escolhas. Um totem bem encaixado pode salvar uma mesa ou entrar com o dano que falta. Embora não seja a melhor das escolhas não será também a pior. [REGULAR]

Livre: Não tenho certeza se jogo um 3/4 ou um 7/7 por (4). Olha que dúvida! [PÉSSIMO]

Tocaieiro do Fosso

TocaieirodoFossoPadrão: É um lacaio que depende muito de sinergia. Ele pode não só reativar um efeito de Último Suspiro de um lacaio aliado mas também refrescar seu total de vida. Apesar disso é muito difícil de ter alguma noção se ele vai ver jogo pois ele precisa de MUITA sinergia para funcionar e não encaixa nos decks atuais, mas é possível que surja algo específico para ele com o tempo. [POTENCIAL]

Arena: O corpo dele é tão fraco e o efeito dele tão situacional que raramente verá alguma utilidade. [PÉSSIMO]

Livre: Fico com o pé atrás por aqui também bem como no Padrão. Embora eu veja algum potencial para ele é preciso sinergia e ainda não há um deck assim para ele. Talvez algo para ele apareça e como a quantidade de cards para se trabalhar no selvagem é maior talvez haja alguma facilidade maior de encontrar alugum “combo” para ele (cards como Retalhador Guiado e Golem Celeste Guiado talvez). [POTENCIAL]

Roubadachim

RoubadachimPadrão: Eu acho o ladrãozinho um bom card. Por ser um drop 1 e te garantir um card advantage (mesmo que seja aleatório e de outra classe talvez) pode ser muito bom. Existe uma discussão a ser feita em relação ao meta atual se seria melhor que esta habilidade ativasse como Último Suspiro ao invés de Grito de Guerra. Da maneira que ela se encontra eu não a vejo entrando em nenhum deck atual, mas pode achar um lar em algum outro deck num futuro próximo. [POTENCIAL]

Arena: Na raridade Comum é um card muito bom por ser uma jogada de turno 1 eficiente que garante um lacaio na mesa e se substitui em sua mão. [BOM]

Livre: O modo Livre é extremamente consistente. Perder consistência em compras apenas por puro e simples card advantage não vale a pena em minha opinião. [RUIM]

Barnes

BarnesPadrão: Eu sou da opinião que Barnes trará consigo todo um arquétipo novo. Algo com bons Últimos Suspiros ou talvez efeitos únicos que se beneficiem com o lacaio estando na mesa naquele turno, como Ragnaros, o Senhor do Fogo ou até mesmo Kel’Thuzad. Só resta esperar. [POTENCIAL]

Arena: Em Arenas você geralmente quer lacaios com todo tipo de custo e nem sempre comprará os mais baratos no início e deixará os pesados no deck para o final. Eu creio que a variância de RNG na Arena deste card o impeça de ser melhor que outras lendárias que possam estar na mesma escolha que ele. [RUIM]

Livre: Aqui minhas esperanças são parecidas com as do Padrão. Aqui temos acesso a alguns lacaios bem injustos para o propósito como Velho Retalhador do Sneed. [POTENCIAL]

Portal de Luaprata

PortaldeLuaprataPadrão: É um card excelente para um deck que não está bem no meta atualmente. Conceder +2/+2 a um lacaio permite que ele devore outro do oponente num ataque sem morrer e ainda anexado a um lacaio de custo (2) é ainda melhor. Você garantiu um potencial três por um só no ataque, mas este card entraria em uma build mais agressiva de Paladino. Talvez o deck que abusa de Escudo Divino ressurja e tenha uma nova ferramenta para o deck. [POTENCIAL]

Arena: O motivo é o mesmo do Padrão: garantir um potencial três por um é o que todos queremos em uma arena. VALOR! [EXCELENTE]

Livre: Não acho que o lacaio de custo (2) seja o suficiente para justificar tal card. Pode ser que entre em algum solitário Secret Paladin mas eu duvido. O valor não transborda no modo Livre. [RUIM]

Kara Kazham

KaraKazhamPadrão: Assim como disse quando o card foi revelado, é um card bom que te garante presença na mesa com três corpos, porém no formato ele compete com Ritual Proibido, que é muito mais versátil e pode trazer mais benefícios, então o veredito é que não verá jogo, apesar de ser um card decente. [RUIM]

Arena: Presença na mesa com atributos semelhantes aos do Cavaleiro do Punho de Prata, um pouco mais versátil pelo corpo 4/4 estar dividido entre um 3/3 e outro 1/1. Embora seja mais frágil contra poderes heroicos ainda é muito bom. [BOM]

Livre: Sofre o mesmo problema do modo Padrão. Competir com um card tão bom como Ritual Proibido o torna medíocre. [RUIM]


E assim terminamos a segunda parte da previsão dos cards de Uma Noite em Karazhan! O que acharam? Tem alguma opinião miraculosa/visionária sobre algum dos cards que eu esculachei? Comente!

Grato pela atenção! Kanego às ordens.

Compartilhe este post!
Share on Facebook13Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someoneShare on Tumblr0Pin on Pinterest0