X

Olá mais uma vez, aqui é a Pi de novo e hoje vocês terão nosso primeiro Guia de Classe! Vou começar com a minha classe preferida, que é o Bruxo. O Guia trará o que eu considero mais importante sobre a classe, e vocês podem comentar sobre que informações gostariam de ver aqui e nos próximos Guias de Classe. Aproveitem!

O Corpo do Bruxo – Gul’dan

Vamos começar com a parte mais “física” do Bruxo, suas cartas e características. Conhecê-lo é essencial para entendê-lo.

Poder Heroico:

bruxo-Guldan

Conversão de Vida: Compre um card e receba 2 de dano. Esse Poder Heroico – que é considerado o melhor entre a maioria dos jogadores – pode te ajudar em duas estratégias diferentes:

1 – Jogar vários lacaios de custo baixo (o que esvazia sua mão muito rápido) e ir repondo as cartas com o Poder Heroico.

2 – Segurar cartas na mão e ir comprando duas cartas por turno, assim além de ficar com muitas opções de jogadas, se você usar cartas como Draco do CrepúsculoGigante da Montanha (e até mesmo Gigante Derretido já que você perde vida enquanto compra as cartas), esse Poder Heroico vai definir todo o seu jogo.

Comprar cartas é uma mecânica muito valorizada no Hearthstone, e poder trocar vida por cartas todo turno é realmente muito forte.

Feitiços:

  • Pacto Sacrificial (0) – Remoção muito pouco ulitizada por ser super situacional – apesar de que em uma situação de muita sorte, pode ganhar o jogo matando Lorde Jaraxxus, e isso é muito divertido.
  • Fogo d’Alma (0) – Remoção chave do Bruxo, usada em todos os decks.
  • Corrupção (1) – Remoção muito lenta, pode ser ignorada se for silenciada, e dá ao seu oponente a chance de trocar a carta marcada, tirando muito valor da sua jogada.
  • Espiral da Morte (1) – Ótima carta se usada para finalizar um lacaio, a compra de carta faz ela ser bastante forte.
  • Poder Esmagador (1) – Passou a ser utilizada após Naxxramas, já que pode buffar lacaios como Ovo Nerubiano, trocar/dar dano e ainda ativar o Último Suspiro dele.
  • Fogo Demoníaco (2) – Situacional, mas utilizada em alguns decks com temática de Demônios.
  • Drenar Vida (2) – Custo-Benefício muito baixo, enquanto várias classes tem feitiços custo (1) que dão 2 de dano, a cura não vale a pena, principalmente no ínicio do jogo (onde os lacaios tem 2 de vida e você ainda nem levou dano algum para curar).
  • Seta Sombria (3) – Remoção chata, bastante forte na arena, mas pouco vista no modo Ranqueado, já que não pode ter jogadores como alvo.
  • Detectar Demônios (3) – Essa não é utilizada nem em decks com temática de demônios, com algumas exceções. Custo alto que gera uma grande perda de tempo.
  • Fogo do Inferno (4) – Remoção em área, muito utilizada em decks controle, porém pouco em decks aggro já que ela dá dano também nos seus próprios lacaios.
  • Chama Sombria (4) – Outra remoção em área, geralmente utilizada com Vigia Anciente, isso dá 4 de dano em todos os inimigos por (6) manas e duas cartas.
  • Ruína do Destino (5) – Custo muito alto para pouco dano, mas é utilizada em alguns decks com temática de Demônios pelo seu efeito.
  • Sifão da Alma (6) – Ótima remoção no late-game, pode ter um valor muito alto, utilizada em decks de controle.
  • Espiral Etérea (8) – Custo muito alto e destrói também os seus próprios lacaios, muitíssimo pouco usada.


Não se empolgou muito com os Feitiços? Não se desespere, Bruxo é uma classe que joga bem mais com lacaios, e é deles que vamos falar agora.

Lacaios:

  • Diabrete das Chamas (1) – Jogar ele no turno 1 é muitíssimo forte, mas ele é bem fraco no late game, então ele é muito usado em decks aggro.
  • Diabrete de Sangue (1) – 0/1 não ajuda em muita coisa, e apesar de ter furtividade, morre para qualquer feitiço em área. Geralmente se usa Sacerdotisa Jovem para dar vida para os lacaios. Mesmo assim ela não é muito utilizada.
  • Emissário do Caos (1) – 1/3 provocar é muito forte para o início do jogo, difícil de ser removido antes do turno 3.
  • Súcubo (2) – Descartar uma carta no início do jogo não é muito legal, e não vale a pena pelo seus stats 4/3. Imagino que seria muito mais utilizada se fosse 3/4. Quase não é vista (apesar de ser muito bonita, haha).
  • Terror do Caos (3) – Passou a ser utlizada após Naxxramas, no mesmo combo que citei acima com Poder Esmagador e Ovo Nerubiano. Buffamos o Ovo, batemos, usamos Terror do Caos e tadáa: Uma 4/4 e uma 7/9 no turno 4.
  • Guarda Vil (3) – Não é muito utilizada pelo seu efeito de destruir um cristal de mana, e por não se encaixar nas estratégias dos decks de Bruxo.
  • Arauto do Caos (4) – Carta principal dos decks de Demônio, só é usada nesse deck, mas é muito forte nele.
  • Portal de Evocação (4) – Não te dá tanta vantagem quanto parace, muito pouco utilizada.
  • Lorde Abissal (4) – Suicídio, custo-benefício muito baixo e com riscos muito altos – 5 de dano é muito.
  • Demonarca (5) – Muito forte, e você pode ignorar o Drawback (efeito negativo) dela jogando-a sem outras cartas na mão, o que é muito comum nos decks aggros que jogam com muitas cartas de custo baixo.
  • Infernal Medonho (6) – Utilizada no deck de dêmonios, mas não tem muito de especial – 1 de dano não mata muita coisa no turno 6.
  • Lorde Jaraxxus (9) – Essa carta é um mistério para quem não conhece o jogo. Ela literalmente substitui o seu herói – você deixa de ser Gul’dan e passa a ser Lorde Jaraxxus – seu Poder Heroico muda para INFERNO!, que por 2 manas evoca um Infernal 6/6. Além disso, ele vem com uma arma de brinde: Fúria Sangrenta. Lembrando que ele só tem 15 de vida, não importa quanta vida você tinha antes de jogá-lo. Utilizada em decks controle muito lentos, é uma carta super divertida.

Ok, esses são os lacaios. Percebam que eu falei de três decks diferentes enquanto explicava as cartas: um Aggro (Zoolock ou Bruxo Zoo), um Controle (HandLock ou Bruxo de Gigantes) e o com temática de demônios (Demonlock ou Bruxo de Demônios). Vamos ver sobre essas estratégias agora.

Arquétipos

Zoolock ou Bruxo Zoo

Bem, eu disse que esse deck era Aggro, mas na verdade ele é classificado como Aggro Controle. Isso é um pouco difícil de compreender, mas o Zoo basicamente joga lacaios de custo baixo que fazem trocas muito boas, e assim ficam com o controle do campo, mantendo seus lacaios com ameaças, e isso lhe dá a vantagem do jogo. O mais importante para o Zoo em um jogo é o campo de batalha. Ele precisa ter o campo de batalha a seu favor. Ele “não se importa” com sua vida, com as cartas em sua mão, ele só precisa controlar o campo a qualquer custo – se ele não ganhar no controle do campo, ele perde o jogo. É um deck rápido, por isso não preza tanto pelos pontos de vida, e tem a passiva do Bruxo para lhe dar novas cartas o tempo todo, então não economiza nesse recurso.

(Alguns exemplos de decks desse tipo)

É um deck principalmente utilizado por novatos, já que é um dos decks mais baratos para craftar que temos no jogo (Entenda o que é Craftar nesse post da Pinky). Foi levado recentemente para o competitivo com o jogador Firebat, e está fazendo sucesso, apesar de a maioria dos jogadores ter medo de usá-lo, e preferir decks mais consistentes como o Handlock que vamos ver agora.

Handlock ou Bruxo de Gigantes

Lembra do que eu disse quando falei sobre o Poder Heroico do Bruxo? É a estratégia central desse deck. Usei controle para definí-lo, mas também não é uma expressão 100% correta, já que a jogabilidade desse deck é muito peculiar e diferente dos controles comuns. A estratégia é usar e abusar da passiva, sem jogar cartas nos turnos iniciais. Se fizer isso e tiver um pouco de sorte, você pode jogar um Draco do Crepúsculo com muita vida ou um Gigante da Montanha 8/8 no turno 4, colocando uma pressão muito grande no jogo. Caso isso não dê muito certo, e você acabe apanhando muito de um deck aggro, ficando com pouca vida por causa da sua passiva, você pode jogar Gigante Derretido e voltar com força para o jogo. É claro, esses lacaios sozinhos não te salvam, então você precisa de cartas que dão provocar para eles: Protetora Solfúria e Defensor de Argus. E já que tem muitas cartas que dão provocar, você joga com os dois Vigia Anciente que podem segurar sua barra se buffados com provocar, e além disso comba com Chama Sombria, como eu disse antes. Ou seja, esse deck tem muita sinergia, muitas combinações de jogadas, e por isso é o deck mais utilizado no competitivo atualmente. E se as coisas derem errado para ele, ele tem Lorde Jaraxxus e algumas curas para salvar sua pele.

 
(Alguns exemplos de decks desse tipo)

Esse deck possui uma estratégia única, com poucas escapatórias para quem joga contra. Frequentemente assistimos jogadores que deixam de atacar seu inimigo para impedi-lo de jogar um Gigante Derretido. O ponto fraco do deck é sua vulnerabilidade a feitiços de dano, ou qualquer tipo de dano direto, já que seus gigantes com provocar não o protegem disso.

Demonlock ou Bruxo de Demônios

bruxo-demon1(Esse é um exemplo de lista – em inglês)

Esse deck surgiu com Naxxramas e Arauto do Caos, foi bastante utilizado por algumas semanas, mas está um pouco esquecido agora. É o deck que mais utiliza as cartas de classe do bruxo, com muitos demônios do deck, colocando-os de graça no campo de batalha graças ao Arauto do Caos. Muitos jogadores queriam fazer decks temáticos de demônios, mas eles eram bem ruins antes de Naxxramas, por isso tivemos uma febre de demonlocks com a chegada da expansão, mas as pessoas já enjoaram desse deck e perceberam que os outros dos arquétipos são bem mais consistentes. Mas é um deck bastante divertido, principalmente quando seu Arauto do Caos coloca um Demonarca com investida e sem descartar suas cartas no campo de batalha.

E esse é o meu guia de Bruxo

Você pode encontrar mais dados sobre o Bruxo no HearthHead como: quais cartas você já tem e quais precisas conseguir (isso também pode ser verificado passando o mouse por cima dos links do guia, e vendo qual a pedrinha da carta – como a Pinky explicou); Quais são as recompensas de cartas douradas do nível 50-60 do bruxo; quais missões ele pode completar; quais as falas dele no jogo, e muito mais. Espero que tenham gostado do guia, e sempre serei grata por qualquer feedback, obrigada!

Compartilhe este post!
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someoneShare on Tumblr0Pin on Pinterest0